domingo, 20 de abril de 2008

O que será que eu escrevo?


Nos últimos dias fiquei sem idéias para escrever, digo escrever sobre tudo mesmo. Eu costumo escrever meus poemas e minhas musicas, sem contar que agora tenho que colaborar para esse ilustríssimo blog.
Ai eu pensei no nome desse blog CÓLICA e então lembrei de um episodio que aconteceu essa semana e tem até um fundo quase filosófico se você olhar por um certo ângulo.
Quando falamos a palavra cólica, o que vem na cabeça?
Pelo menos na minha vem dor( bem que é estranho eu comentando sobre isso já que sou garoto) mas chegaremos lá.
Essa semana, lá estava eu com a minha presença franzina no meu treino de Tae Kwon Do até que meu professor me pegou pra eu levar um baita chute no estomago ,daqueles que só gente acostumada consegue levar e continuar de pé,ai o que aconteceu?
Com a força do cassete que aquele chute teve eu cai no chão na hora e fiquei me remoendo de dor durante muito tempo!
Eu só via a cara dele de bravo falando “Você precisa a se acostumar rápido com a dor e na próxima vez levanta mais rápido!!!!!”
O lema do nosso grupo é os guerreiros que nunca morrem, mas como eu serei um guerreiro se deixo a dor me vencer?
Não digo isso só no quesito ringues, lutas e pancadaria, eu digo na vida em geral.
Na vida existem vários obstáculos e muitos deles são dolorosos e para superá-los temos que agüentar a dor , levantarmos antes da vitória escapar das nossas mãos e não ficarmos pra baixo segurando nossas dores.
É cientificamente comprovado que as mulheres têm mais tolerância a dor do que os homens,também até que era preciso mesmo, já que vocês tem a cólica , dão a luz e também sentem mais dores em outros tipos de feridas,digo, vocês conseguem sentir mais efeitos nas emoções,tem a capacidade maior de amar,de ajudar com uma palavra amiga ou até quando se vingam conseguem traçar uma vingança mais maquiavélica do que nós homens.Mas também quando vocês se magoam, ai sim ,essa dor vocês sentem mais,nessas horas que vocês tem que usar a força a mais que vocês possuem para sacudir a poeira,levantar a cabeça e dar a volta por cima(olha eu usando um clichê muito do gasto).
Na história vocês sempre acabaram exercendo uma força sutil, mas altamente importante, com o jeito feminino que vocês carregam vocês sempre conseguem nos iludir e fazem nós homens tomarmos decisões pensando que foi pura vontade nossa,mas no fundo somos liderados por mulheres e não sabemos.
Nós podemos ter ido para os campos de batalha guerrear,mas quem limpava nossas feridas e rezava para que voltássemos vivos para casa?Vocês!.
Quando caçávamos a comida em tempos antigos,poderíamos até nos arriscar matando feras grandes ,como leões,mas quem tinha que tirar o pelo do leão,cozinha-lo,botar ele na mesa e depois fazer mais 1000 coisas dentro de casa?Vocês!
Então eu volto a dizer é importante agüentar a dor,porque com ela vem a evolução,mas como aprendemos isso?
Vem com a experiência, mas não custa nada perguntar para uma mulher, já que vocês são mestras nessa arte e acabam muitas vezes se mostrando mais evoluídas que nós.


{Obs.1}nando está interessado de mais em agradar as mulheres,não acham?

4 comentários:

Helen. disse...

Gostei do post.
Gosto do blog, e do jeito como vocês escrevem as coisas.

Nathália Affel disse...

Oi gente!
obrigada por comentarem no meu blog.
e fiquei realmente surpresa em saber que meu blog foi uma das inspirações para o mundo cólica.

Dei uma lida nos posts por aqui, e achei BEM legal mesmo.

essa idéia de ter vários escrevendo deixa o blog mais diversificado!

Parabéns, continuem firmes e com essa vontade de escrever!
=)

Afinal, não tem um meio melhor para os desabafos, as loucuras, as coisas sérias.

Obrigada de novo!

e estarei sempre aqui!

Beijooos

Jerri Dias disse...

Eu tenho a tendência de achar que as mulheres são superiores aos homens e pra ajudá-las a provar isso, acabei por votar só em mulheres an última eleição e votei na governadora Yeda Crusius, que agora está emn risco de sofrer um impeachment por conta de toda a corrupção que se intalou no Palácio do Piratini. Ela está usando uma tática que já funcionou para o Lula Lelé, que é dizer que não sabia de nada. Nada muito nobre e esperto como se percebe. A outra foi a Mônica Leal, que acabou virando Secretára Estadual da Cultura e numa reunião com o pessoal da cultura, mandou um colunista social fútil pra representá-la e a proposta dela era reviver bailes de debutantes estado afora como iniciativa cultural. Que é que dá pra fazer a não ser chorar no cantinho?...

Isaaa* disse...

Amei o blog! *-* E amei o post...! Vou acompanhar sempre! Beijins!*