quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Exorcismo

Vocês sente milhares de coisas explodirem no seu peito
Sente preso atrás de uma porta lacrada
Porque a sua forma de se exorcizar acabou de arrebentar, entre as suas mãos
Se sente traído pelo próprio violão, que não deixou a canção ser completada
Naquela maldita hora ingrata, que a porra da corda foi arrebentada

Você acordou outro dia
Querendo que um carro alta velocidade
Uma bala sem rumo
Ou qualquer outra fatalidade acabasse com isso que você chama de incapacidade

Preso nesses dias quentes
Você disfarça seu nervosismo
Falando que não é nada
Para a pessoa amada
E o medo de esquecer o romantismo
Vai aumentando
E põe por água abaixo qualquer plano

Você é obrigado a conviver

Com uma maldita voz
Que não te entendi
Não sabe o que é privacidade
Não sabe quem é você
E acha que você é uma propriedade
E isso faz de você motivo de piada
Faz você sujar nomes
E te dá traumas aonde mais dói

Não sei enquanto aos outros, mas quando você olhar pra mim
Naquele momento que você olha o espelho, sabe?
Pena você não vai achar...



Nando

5 comentários:

Boozy ~* disse...

noos, ameii o post ..
muiito bom *-*

;*

;) disse...

"Você acordou outro dia/Querendo que um carro alta velocidade/Uma bala sem rumo/Ou qualquer outra fatalidade acabasse com isso que você chama de incapacidade"

Quem nunca sentiu isso que me ensine a viver assim!
Gostei do post.. um tanto triste... mas é isso que traz a beleza das palavras..!

Marcella *-* disse...

Apaixonei por esse blog. Vou adicionar aos favoritos.

Visitem o meu...
www.cabelocorderosa.blogspot.com

;) disse...

"piadinha infame"
Mas que me fez rir!!
De verdade, me fez lembrar de coisas boas! \o/


Brigada pela força!
;P

Beeeijo
;**

Jerri Dias disse...

Canção ou poema?